SPA DAY: saiba como fazê-lo em sua casa!
23 de novembro de 2020
Bacne: como acabar com as espinhas nas costas?
27 de novembro de 2020

Mitos e verdades da pele oleosa

Acne, pele muito brilhante, cabelo grudado na testa e com aspecto de sujo são alguns dos sinais que indicam uma pele oleosa. E você sabia que esse tipo de pele é o mais comum entre os brasileiros?

A pele oleosa é causada pela produção excessiva de sebo pelas glândulas sebáceas. Isso porque a pele elimina quantidades constantes de gordura, apesar de mínimas, que junto com o suor formam uma película que protege a pele. Por vezes, essas glândulas sebáceas podem produzir mais sebo que o necessário, eliminando quantidades excessivas de gordura. É o caso da pele oleosa.

Mas, existem vários mitos que permeiam esse assunto. A Farnese desvendou alguns deles abaixo. Acompanhe!

 

  • Lavar o rosto várias vezes ao dia ajuda a acabar com a oleosidade

MITO. Apesar de retirar o sebo ao lavar o rosto, a pele automaticamente o repõe como forma de proteção.   O ideal é fazer a limpeza com sabonete adequado duas vezes ao dia.

 

  • Água quente é bom para pele oleosa

MITO. Quando a temperatura da água é muito alta, ela remove a oleosidade natural da pele, incentivando as glândulas a produzir mais gordura.

 

  • Então, o ideal é lavar com água fria.

MITO. A água muito gelada não permite que os poros se abram o suficiente para que a lavagem seja eficaz. O ideal é sempre lavar o rosto em água morna.

 

  • Dias quentes aumentam a oleosidade da pele.

VERDADE. As glândulas sebáceas produzem mais sebo do que o normal em dias de temperaturas altas, deixando a pele com aspecto mais oleoso.

 

  • Esponja vegetal e esfoliantes reduzem a oleosidade.

MITO. Tanto as esponjas, quanto os esfoliantes limpam profundamente a pele, de forma que removem, também, a oleosidade natural, deixando a pele ressecada e estimulando a produção do sebo.

 

  • Ficar no ar condicionado ajuda a combater a oleosidade.

MITO. O raciocínio é o mesmo: o ar condicionado resseca o ambiente, ajudando a desidratar a pele também e, dessa forma, aumentando a produção do sebo.

 

  • A alimentação influencia na oleosidade.

VERDADE. Ter refeições equilibradas, com produtos mais naturais e não gordurosos e industrializados ajuda a controlar a oleosidade.

 

  • Pele oleosa não precisa de creme hidratante.

MITO. Com fórmulas adequadas a esse tipo de pele, o hidratante é bem-vindo porque ele equilibra a pele. Hoje, existem composições adequadas que hidratam e ainda têm efeito mate, que confere aspecto seco à pele.